sábado, 6 de setembro de 2014

Pra que isso?

E fizemos a tal festa de 1 ano com tema de fazendinha.
Eu sem emprego, a gente com uma casa em fase de acabamento e zero dinheiros em cada bolso. Qual é a coisa mais ajuizada a fazer? Uma festa, é claro.

Desde que o Pedro nasceu ele se revelou um talento em juntar gente. Primeiro foi atraindo visitas a UTI, onde elas nem sequer podem entrar. Depois foi com seguidores de facebook, do blog, de um monte de coisas. No aniversário não foi diferente. A gente resolveu que ia-fazer-a-festa-e-pronto nem que tivesse que fazer na mão cada enfeitinho cheio de frescura. Algumas pessoas caíram na imensa besteira de oferecer ajuda e não recusamos nenhuma. Todo mundo botou a mão na massa.

Teve quem costurasse saco de café, quem adiasse angioplastia, quem brigasse com chefe pela folga, quem deixasse marido pra tras e pegasse estrada e até que quase desse a vida pela festa: sujeito despencou do teto pendurando enfeite. Nada grave.

Festas assim não custam barato e muita gente questiona. Principalmente em tempos de perrengue. Eu mesmo era desse time um pouco pela estravagancia envolvida e outro pouco porque coisas mais simples me agradam mais.

Todo esse questionamento roda, roda, roda na cabeça de quem discorda e vez ou outra resume a indignação soltando um:

"Mas por que fazer isso tudo se a pobre criança não entende nada?"

Por favor, selecione na lista abaixo o motivo que mais te agrada:

- Porque os adultos gostam
- Porque bebe-se, come-se e conversa-se
- Porque amigos velhos se encontram
- Porque pessoas viajam pra chegar
- Porque a data merece comemoração
- Porque gastaria 1000 vezes mais se tivesse alguem doente (e nao tem)
- Porque pago muito mais ao governo todo ano e não ganho nem um brigadeiro
- Porque a vida merece celebração
- Porque alegria não precisa de justificativa
- Porque deu vontade
- Porque sim, que nesse caso é resposta sim senhor!

Agora quero fazer todo ano. Não precisa ter tema de fazenda ou qualquer outro tema, mas as pessoas vieram de tão longe que acho que a festa tem que ser bem cuidada.

Não é sobre doces, não é sobre enfeites, não é sobre pompa. É sobre juntar gente com alegria e ignorar um pouco aquilo que é tido como correto e responsável.

Velórios, que custam mais caro, ninguém questiona. Por que?



5 comentários:

  1. Muito bem filho, muito orgulho de vcs pela coragem, em fazer a festa mesmo em tempos difíceis, mas valeu a pena e pudemos ver o carinho que seus amigos e familiares tem por vocês pois algumas pessoas se deslocaram de muito longe , para prestigia-los, e o Pedro mereceu a festa que aliás estava muito legal e bonita.
    Beijão para vocês.

    ResponderExcluir
  2. Penso o mesmo. Estão com meu carinho e respeito pela escolha!!! Queríamos muito ter ido ... Nos próximos estaremos lá ;)

    ResponderExcluir
  3. Post garantido nos Top 5 do Blog!
    (sua lista de motivos é a melhor-de-todos-os-tempos)

    ResponderExcluir
  4. Isso mesmo...aqui tb quiseram falar mais que o homem da cobra sobre a festinha,mas fiz, em casa para poucos, deu trabalho mas fiz. E tamu junto amei seu post.

    ResponderExcluir
  5. Oi! Indiquei seu blog pra um selo!
    http://sermaesemsermao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir